palle verdi green pharmacy
Cuidar do meio ambiente em casa - Apoteca Natura

Cuidar do meio ambiente em casa

Cuidar do meio ambiente em casa - Apoteca Natura

Primeros passos

Com a colaboração conjunta podemos alcançar grandes objetivos, mas para isso é fundamental contribuir com milhões de grãos de areia:

 

  • O primeiro e mais poderoso mecanismo de defesa contra o risco de poluição é reduzir as emissões de substâncias poluentes no ambiente. Estas substâncias influenciam não só a nossa saúde, mas também a das plantas, insetos e animais com os quais partilhamos o ecossistema.
  • Limite o uso de inseticidas, herbicidas, fungicidas ou repelentes e desinfetantes e use produtos naturais e facilmente biodegradáveis para limpar a casa. Os bioinseticidas e biorepelentes apresentam baixo risco para a saúde humana, degradam-se facilmente, não afetam a fauna e não geram resistência em pragas, como acontece com os inseticidas e fungicidas químicos.
  • Consumir com responsabilidade. Compre apenas o necessário, agindo de forma ética, ecológica e saudável. Desta forma, não só economizará dinheiro, mas também cuidará da sua saúde e protegerá o planeta.
  • Não acenda luzes desnecessárias. Apague a luz sempre que sair de uma divisão. Para além disso, aproveite ao máximo a luz natural, abra as janelas e levante as persianas para deixar a luz do sol entrar em sua casa. Utilize lâmpadas de baixo consumo, que consomem menos energia, dão a mesma luz e duram mais.
  • Não desperdice água desnecessariamente. Quando não estiver a usar a água, feche a torneira e verifique se há vazamentos.
  • Use o carro apenas quando for essencial. Lembre-se de que a poluição nas grandes cidades vem em grande parte dos carros. Pode optar pelo transporte público ou ir a pé ou de bicicleta para ajudar a cuidar da natureza.
  • Reutilize produtos sempre que puder. Não use embalagens plásticas descartáveis e leve o seu saco próprio para fazer compras.

Ao modificar o nosso comportamento e as nossas escolhas, podemos ajudar a remediar a irreversibilidade na crise climática e ajudar a construir um futuro melhor.

A alimentação também afeta o meio ambiente

  • A alimentação é uma das atividades humanas com maior impacto ambiental, pois afeta toda a cadeia de abastecimento, desde a produção até ao processamento e distribuição. Para além disso, atividades como as atividades industriais, pecuária, as práticas agrícolas insustentáveis baseadas em substâncias químicas, o trânsito automóvel e a má gestão e eliminação dos resíduos que produzimos diariamente, libertam substâncias no ar, na água ou no solo, que se acumulam nos alimentos que consumimos e que finalmente chegam ao nosso corpo. É por isso que as nossas escolhas de vida individuais acabam por influenciar tanto o ambiente como a nossa saúde.

Mudanças nos hábitos individuais que podem tornar o mundo num lugar muito mais saudável para se viver:

 

  • Evite o desperdício alimentar. Se consumirmos apenas o que precisamos, reduzimos o excesso de produção e ajudamos a manter-nos saudáveis. Uma boa recomendação é planear as refeições para toda a semana. Assim evitará compras impulsivas e às vezes desnecessárias. Pode também escolher as porções mais adequadas para cada um e aproveitar o máximo possível das partes dos alimentos para minimizar o desperdício. Como mencionado acima, caso ocorram sobras, é importante descartá-las nos recipientes de matéria orgânica.
  • Evite embalar alimentos quando não for necessário, principalmente quando as embalagens forem feitas de materiais não recicláveis. Uma boa alternativa são os produtos a granel, pois reduzem o impacto da embalagem, mas costumam ter prazo de validade menor, por isso devem ser armazenados de maneira adequada para evitar problemas.
  • Coma alimentos orgânicos e locais. Os produtos orgânicos cuidam do meio ambiente porque não são utilizados fertilizantes ou outros produtos poluentes na sua produção. Preste sempre atenção aos rótulos dos alimentos e opte preferencialmente pelo consumo de alimentos sazonais, de preferência orgânicos. Também é importante evitar alimentos transportados por avião, como algumas frutas tropicais ou produtos delicados, uma vez que o transporte envolve uma grande pegada de carbono.
  • Opte por uma dieta saudável. Alimentação saudável é aquela que, em quantidades adequadas e suficientes, fornece nutrientes e energia essenciais para suprir as necessidades nutricionais de cada pessoa e prevenir doenças. As dietas saudáveis têm uma ingestão calórica ideal e consistem principalmente numa diversidade de alimentos à base de vegetais, baixas quantidades de alimentos de origem animal e quantidades limitadas de grãos refinados, alimentos altamente processados e açúcares adicionados.
  •  Coma mais frutas e vegetais sazonais, locais e orgânicos. As frutas e os vegetais são bons para a saúde e a maioria tem baixo impacto ambiental. O consumo de sumos de frutas não pode substituir as frutas inteiras. As batatas geralmente são separadas do grupo das hortaliças e das frutas, por serem tubérculos e apresentarem propriedades nutricionais diferentes. Embora a batata seja um dos alimentos com menor impacto ambiental, recomenda-se um consumo moderado, priorizando o consumo de cereais integrais e leguminosas como fontes de hidratos de carbono de digestão lenta.
  • Modere o consumo de carne vermelha e processada. O consumo de alimentos de origem animal, principalmente carnes e derivados, está acima das recomendações nutricionais. Na verdade, a produção de carne bovina e ovina causa grande impacto ao meio ambiente. Foi demonstrado que as dietas vegetarianas têm o menor impacto, embora um consumo moderado de proteínas animais seja compatível com uma dieta dentro dos limites, incluindo fontes de proteínas animais como peixes, ovos, laticínios e carne, principalmente de aves e coelhos. Entre os alimentos proteicos de origem vegetal, as leguminosas são as que têm menor impacto e também são acessíveis. É importante consumir carnes de qualidade e optar pelas provenientes de produção extensiva, pois utilizam de forma eficiente os recursos do território e têm uma pegada de emissões de carbono inferior à agricultura industrial. Por outro lado, para quem opta por uma dieta vegetariana ou vegana é importante combinar as diferentes fontes de proteínas vegetais para garantir que as necessidades nutricionais são satisfeitas.
  • Opte por alimentos que tenham baixo impacto ambiental. Como já mencionámos, as verduras e frutas são uma excelente opção, assim como as leguminosas. Têm também um impacto ambiental menor do que os cereais e os ovos. Leite e derivados têm alto impacto, por isso é recomendável reduzir o número de porções diárias caso já consuma outras ao mesmo tempo.
  • Reduza o consumo de açúcar, gorduras saturadas, sal e alimentos ultraprocessados. Limite o consumo de alimentos com baixo teor de nutrientes e ricos em energia. Muitos alimentos processados usam gorduras vegetais prejudiciais à saúde para produzi-los. Para além disso, esses alimentos costumam incluir grandes quantidades de sal e açúcar. 
  • Utilize técnicas de confeção de alimentos saudáveis e aparelhos com baixo impacto ambiental, sempre que possível, como o micro-ondas ou a panela de pressão, em detrimento daqueles que requerem mais energia.
  • Apostar no comércio justo e assim promover a sustentabilidade social e económica nos países produtores. Para além disso, procure comprar sempre que possível em locais próximos, como mercados locais, grupos de consumidores, associações, cooperativas e em lojas e mercados de bairro.

Em última análise, incorporar práticas sustentáveis e responsáveis nos nossos hábitos e decisões alimentares irá ajudar-nos a beneficiar da nossa saúde e a reduzir a nossa pegada ambiental.

 

Cuidar do meio ambiente em casa - Apoteca Natura

Primeros passos

Com a colaboração conjunta podemos alcançar grandes objetivos, mas para isso é fundamental contribuir com milhões de grãos de areia:

 

  • O primeiro e mais poderoso mecanismo de defesa contra o risco de poluição é reduzir as emissões de substâncias poluentes no ambiente. Estas substâncias influenciam não só a nossa saúde, mas também a das plantas, insetos e animais com os quais partilhamos o ecossistema.
  • Limite o uso de inseticidas, herbicidas, fungicidas ou repelentes e desinfetantes e use produtos naturais e facilmente biodegradáveis para limpar a casa. Os bioinseticidas e biorepelentes apresentam baixo risco para a saúde humana, degradam-se facilmente, não afetam a fauna e não geram resistência em pragas, como acontece com os inseticidas e fungicidas químicos.
  • Consumir com responsabilidade. Compre apenas o necessário, agindo de forma ética, ecológica e saudável. Desta forma, não só economizará dinheiro, mas também cuidará da sua saúde e protegerá o planeta.
  • Não acenda luzes desnecessárias. Apague a luz sempre que sair de uma divisão. Para além disso, aproveite ao máximo a luz natural, abra as janelas e levante as persianas para deixar a luz do sol entrar em sua casa. Utilize lâmpadas de baixo consumo, que consomem menos energia, dão a mesma luz e duram mais.
  • Não desperdice água desnecessariamente. Quando não estiver a usar a água, feche a torneira e verifique se há vazamentos.
  • Use o carro apenas quando for essencial. Lembre-se de que a poluição nas grandes cidades vem em grande parte dos carros. Pode optar pelo transporte público ou ir a pé ou de bicicleta para ajudar a cuidar da natureza.
  • Reutilize produtos sempre que puder. Não use embalagens plásticas descartáveis e leve o seu saco próprio para fazer compras.

Ao modificar o nosso comportamento e as nossas escolhas, podemos ajudar a remediar a irreversibilidade na crise climática e ajudar a construir um futuro melhor.

Cuidar do meio ambiente em casa - Apoteca Natura

A alimentação também afeta o meio ambiente

  • A alimentação é uma das atividades humanas com maior impacto ambiental, pois afeta toda a cadeia de abastecimento, desde a produção até ao processamento e distribuição. Para além disso, atividades como as atividades industriais, pecuária, as práticas agrícolas insustentáveis baseadas em substâncias químicas, o trânsito automóvel e a má gestão e eliminação dos resíduos que produzimos diariamente, libertam substâncias no ar, na água ou no solo, que se acumulam nos alimentos que consumimos e que finalmente chegam ao nosso corpo. É por isso que as nossas escolhas de vida individuais acabam por influenciar tanto o ambiente como a nossa saúde.

Mudanças nos hábitos individuais que podem tornar o mundo num lugar muito mais saudável para se viver:

 

  • Evite o desperdício alimentar. Se consumirmos apenas o que precisamos, reduzimos o excesso de produção e ajudamos a manter-nos saudáveis. Uma boa recomendação é planear as refeições para toda a semana. Assim evitará compras impulsivas e às vezes desnecessárias. Pode também escolher as porções mais adequadas para cada um e aproveitar o máximo possível das partes dos alimentos para minimizar o desperdício. Como mencionado acima, caso ocorram sobras, é importante descartá-las nos recipientes de matéria orgânica.
  • Evite embalar alimentos quando não for necessário, principalmente quando as embalagens forem feitas de materiais não recicláveis. Uma boa alternativa são os produtos a granel, pois reduzem o impacto da embalagem, mas costumam ter prazo de validade menor, por isso devem ser armazenados de maneira adequada para evitar problemas.
  • Coma alimentos orgânicos e locais. Os produtos orgânicos cuidam do meio ambiente porque não são utilizados fertilizantes ou outros produtos poluentes na sua produção. Preste sempre atenção aos rótulos dos alimentos e opte preferencialmente pelo consumo de alimentos sazonais, de preferência orgânicos. Também é importante evitar alimentos transportados por avião, como algumas frutas tropicais ou produtos delicados, uma vez que o transporte envolve uma grande pegada de carbono.
  • Opte por uma dieta saudável. Alimentação saudável é aquela que, em quantidades adequadas e suficientes, fornece nutrientes e energia essenciais para suprir as necessidades nutricionais de cada pessoa e prevenir doenças. As dietas saudáveis têm uma ingestão calórica ideal e consistem principalmente numa diversidade de alimentos à base de vegetais, baixas quantidades de alimentos de origem animal e quantidades limitadas de grãos refinados, alimentos altamente processados e açúcares adicionados.
  •  Coma mais frutas e vegetais sazonais, locais e orgânicos. As frutas e os vegetais são bons para a saúde e a maioria tem baixo impacto ambiental. O consumo de sumos de frutas não pode substituir as frutas inteiras. As batatas geralmente são separadas do grupo das hortaliças e das frutas, por serem tubérculos e apresentarem propriedades nutricionais diferentes. Embora a batata seja um dos alimentos com menor impacto ambiental, recomenda-se um consumo moderado, priorizando o consumo de cereais integrais e leguminosas como fontes de hidratos de carbono de digestão lenta.
  • Modere o consumo de carne vermelha e processada. O consumo de alimentos de origem animal, principalmente carnes e derivados, está acima das recomendações nutricionais. Na verdade, a produção de carne bovina e ovina causa grande impacto ao meio ambiente. Foi demonstrado que as dietas vegetarianas têm o menor impacto, embora um consumo moderado de proteínas animais seja compatível com uma dieta dentro dos limites, incluindo fontes de proteínas animais como peixes, ovos, laticínios e carne, principalmente de aves e coelhos. Entre os alimentos proteicos de origem vegetal, as leguminosas são as que têm menor impacto e também são acessíveis. É importante consumir carnes de qualidade e optar pelas provenientes de produção extensiva, pois utilizam de forma eficiente os recursos do território e têm uma pegada de emissões de carbono inferior à agricultura industrial. Por outro lado, para quem opta por uma dieta vegetariana ou vegana é importante combinar as diferentes fontes de proteínas vegetais para garantir que as necessidades nutricionais são satisfeitas.
  • Opte por alimentos que tenham baixo impacto ambiental. Como já mencionámos, as verduras e frutas são uma excelente opção, assim como as leguminosas. Têm também um impacto ambiental menor do que os cereais e os ovos. Leite e derivados têm alto impacto, por isso é recomendável reduzir o número de porções diárias caso já consuma outras ao mesmo tempo.
  • Reduza o consumo de açúcar, gorduras saturadas, sal e alimentos ultraprocessados. Limite o consumo de alimentos com baixo teor de nutrientes e ricos em energia. Muitos alimentos processados usam gorduras vegetais prejudiciais à saúde para produzi-los. Para além disso, esses alimentos costumam incluir grandes quantidades de sal e açúcar. 
  • Utilize técnicas de confeção de alimentos saudáveis e aparelhos com baixo impacto ambiental, sempre que possível, como o micro-ondas ou a panela de pressão, em detrimento daqueles que requerem mais energia.
  • Apostar no comércio justo e assim promover a sustentabilidade social e económica nos países produtores. Para além disso, procure comprar sempre que possível em locais próximos, como mercados locais, grupos de consumidores, associações, cooperativas e em lojas e mercados de bairro.

Em última análise, incorporar práticas sustentáveis e responsáveis nos nossos hábitos e decisões alimentares irá ajudar-nos a beneficiar da nossa saúde e a reduzir a nossa pegada ambiental.

 

AÇÕES SUSTENTÁVEIS

QUER SER MAIS SUSTENTÁVEL?
VAMOS COMEÇAR!

Priorize produtos 100% naturais e biodegradáveis. Tente rever e melhorar o seu estilo de vida.

Não tome antibióticos sem receita médica. Use medicamentos apenas quando necessário.

Limite drasticamente o uso de inseticidas, herbicidas, fungicidas, produtos farmacêuticos e desinfetantes sanitários.

Utilize corretamente os medicamentos prescritos, respeitando as doses, intervalos de ingestão e duração do tratamento.

Use produtos naturais e facilmente biodegradáveis para limpar a sua casa também.

Saiba mais como reciclar corretamente todas as embalagens no seu dia a dia.

Venha à farmácia reciclar medicamentos expirados ou não utilizados.

Partilhe estas dicas com a sua família e amigos!

Il collegamento alla tua Farmacia di fiducia è possibile solo nel caso in cui sia una Farmacia Apoteca Natura o Farmacia Apoteca Natura Centro Salute.

Cuidar do meio ambiente em casa - Apoteca Natura
Cuidar do meio ambiente em casa - Apoteca Natura